sexta-feira, 23 de setembro de 2011

23/09/11

Me sinto como que flutuando..algo entre ter os pés firmes na terra e ter o vento entres as asas abertas.

Livre a voar ou fincada raízes, o sonho de ser real permeia as áreas e se mantém no meio. Na mediocridade. A pessoa que sou hoje, se formou não sei como desta forma, mas muito me angustia não ter a atitude da escolha. Considerei hoje (não por isso, mas por diversos fatores) que posso estar vivenciando um tipo de depressão que, se de fato existe, se manifesta de forma leve, graças a Deus. De repente pode ser até uma deficiência bioquímica, rs..
Não sei. Só sei de minha impaciência com essa crise neurótica..não tenho lidado bem com ela (talvez por isso mereça bem a definição de ‘crise’ rsrs), mas vez em quando essas crises se desencadeiam..eu falo em neurose, mas nem sei se é apenas isso..rs..sei que esses troços resultam em picos de ansiedade que são muito desconfortáveis.
Queira Deus que eu fique boa disso^^
Mas hoje me cabe bem a primeira parte desta música de José Augusto, e, em parte, as outras duas.

Sinto cada vez mais longe a felicidade
Vendo em minha mocidade
Tanto sonho perecer

Eu queria ter na vida simplesmente
Um lugar de mato verde
Pra plantar e pra colher

Ter uma casinha branca de varanda
Um quintal e uma janela
Para ver o sol nascer


Tirando essas besteiras, hoje foi uma dia muito bom..reconciliei-me com meu doce Jesus. ^^
posso dizer que foi um desabrochar no primeiro dia da primavera, rs.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Gosto de bicicletas e de imagens 'fofinhas'



Eu sei que cada pessoa tem 'seu tempo' e tal..mas não consigo deixa de me perguntar quando vou crescer e conseguir resolver meus problemas sozinha.. quando vou tirar os olhos de mim para ver os outros, para ver o mundo?.. sei que faço isso, mas não sei como faço, portando não sei deixar de fazê-lo. É como se eu estivesse olhando para um espelho, o que já é estar olhando pra fora.. Olho pra fora mas só o que vejo sou eu.. affs

sexta-feira, 24 de junho de 2011

sinto muitas coisas.. sinto por vezes uma distância imensa entre mim e o todo, como se eu não combinasse, e não conseguisse me adaptar ao convívio social.. e não sei pq me incomoda o fato de ser diferente n'alguns aspectos, de alguns próximos meus. O fato de não ser tão inteligente quanto, tão habilidosa quanto, tão tão quanto.. putz, eu sou eu, droga! meio assim, as vezes assado...assim mesmo! e eu continuo muito cansada de mim..ninguém se irrita mais comigo que eu, acredite.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

kimi ni todoke


uma música docinha..



Ontem foi meu niver.. em geral vejo o dia do aniversário como um dia esquisito, onde não consigo vivê-lo como outro comum, nem como melhor que os demais..é um momento suspenso e indeciso, uma espera pelo dia seguinte..rs, e eu sempre espero que ele acontecesse naturalmente como os outros.. mas, este ano, não me mantive ansiosa, e, talvez por isso, tenha sido um dia 'natural'..rs..mas foi tão legal.. agradecida estou pelos 'presentes', objetivos, subjetivos, intencionais, acidentais..que contribuiram e somaram-se ao 'meu dia'..rs.. agradecida até pela chuva 'pontual'..rsrs

sexta-feira, 17 de junho de 2011

17.06.11

Hoje estava vendo um filme onde uma mulher pilotava um avião de caça..lembrei-me que lá pelos 16 anos eu tinha vontade de pilotar um desses..mas quando me lembrei pensei: “e eu ia ter coragem?” Affs.. o que sei é que, quando pensei em entrar na marinha, aos 16, só pensei em ir e pronto! Sem essa bobagem de ter coragem ou não..quanta tolice cultiva o meu pobre ser..rs..

Graças a Deus, esses dias tive a oportunidade de ver e conviver com situações engraçadas.. me vi do outro lado.. vendo pessoas agirem da forma como costumo agir.. ouvi suposições muito frágeis ditas com muita propriedade..cobranças indiretas..rs..

Ah, essa vida não é pra mim..rs..sei que esse “ver” não vai perdurar por muito tempo..mas quando ele se for eu vou buscá-lo. Quero ir, como quis aos 16, não mais pilotar avião, mas quero ir, sem me questionar se tenho coragem..quero e vou ousar. Ser com propriedade, eu! ;)

sábado, 11 de junho de 2011

Os pingos de chuva..



Hoje me surpreendi, sob uma fina chuva, cantando “ver a leveza das coisas com humor”, e quase como uma resposta imediata, abri um sorriso, como se não o pudesse conter. Certamente já vinha cantando a outra parte da música, mas tão distraidamente que não me recordo, mas ao passar por essa frase a percebi como se a vida quisesse me despertar: “a leveza das coisas com humor!”. Nesta tarde creio que alguns, mesmo sem querer, ganharam um sorriso meu..rs. O mundo, nesse brevíssimo instante, conspirou a meu favor.

Já no início do dia, indo pra faculdade, passei pela praia e quase pude ouvir um suspiro da natureza.. olhando-a , vi a linha do horizonte dividindo, divinamente, o mar azul-dourado (pelos reflexos do Sol) com uma linha sutil de nuvens que davam, em seguida uma pausa no céu azul, vindo a recomeçar lá, bem no alto..


Um dia agradável, registrado em minhas memórias. =)

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Depois de tanto tempo sem postar, estou só de passagem para dizer que postarei em breve, ando um pouco ocupada com minha nova tarefa de ser titia, hihi.. e logo falarei um pouco deste gratificante trabalho que da mto trabalho(rsrsrs): cuidar de um pinguinho de gente. Ah, também fiz a consagração a Jesus Cristo por Maria, passei na prova de monitoria.. mas depois conto mais.



Fiquem com Deus! 

Salve Maria!

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Mais uma vez...



Neste ano que passou aconteceu algo que me deixou muito feliz e que ainda não tinha tido a oportunidade de dizer, mas agora o digo. : )

Tenho muito gosto pela música e tenho também muita vontade de cantar, mas graças a Deus, sou muito tímida e embora saiba “pegar” o tom das músicas, não consigo cantar bem, nem tão pouco evoluir num ritmo bom. rs. Mesmo assim tenho cantado no grupo de oração e também nas missas cuja liturgia e música são de responsabilidade do mesmo.. Porém, próximo ao fim do ano, ao cantar numa missa, aconteceu-me algo surpreendente (ao menos para mim, na verdade o foi só para mim, rs): ao cantar ouvi a minha voz! Pois é, isso para mim foi uma novidade, kkkk, pois embora seja normal cantar e ouvir-se a voz, comigo não acontecia isso. Tanto que era normal ouvir, depois de ter cantado, frases como: pensei que você fosse cantar; ou ainda: por que não cantou?. kkkkk...  ah, mas fiquei tão contente.. Depois de tanto tempo uma evolução minúscula, um fato tão simples.. mas para mim foi  um salto, discreto, mas um salto, rsrs. 

Me senti mais animada a fazer aulas de canto. Foi como se isso me mostrasse que posso evoluir quando menos esperar e, que se eu me esforçar o próximo resultado aparecerá mais rápido, e o outro ainda mais rápido... foi isso que senti. 

E para este ano ainda não defini muitas metas... gostaria de passar num concurso, de conseguir a bolsa de estudos, uma monitoria, falar mais alto...mas desejo muito mais, e antes disso, ser livre..ter a alma suave, como outrora já tive...quero me sentir bem comigo, quero deixar de ser tão neurótica com minha pequenez... quero que ao fim desse ano eu possa postar que encontrei de fato uma leveza de coração, ainda que não tenha atingido todos os outros objetivos. E para isso me esforçarei. Estou decidida: quero e vou mudar! 


Certa angustia




Me sinto um tanto angustiada... Recebi um convite para dar aulas de filosofia numa escola particular, sendo nas séries de 6º, 7º, 8º e 9º ano do ensino fundamental e 1º, 2º e 3º ano do ensino médio. A princípio estava decidida a não aceitar, mas mesmo assim, disse que pensaria. No entanto pensei um pouco e me vi tentada aceitar. 

É verdade que não fiz uma boa faculdade, mas hoje me vejo muito mais apta a estudar e aprender que naquela época, mesmo assim sou hoje uma graduada em filosofia e o que para alguns pode parecer uma coisa muito simples e lógica (o fato de uma professorar ensinar) para mim é um tanto complicado. Tenho alguns problemas de comunicação que vão desde a timidez ao tom fraco de voz. Propus-me muitas vezes a trabalhar isso, mas nunca fui muito rigorosa e vejo que hoje estou no limite...me encaixo bem na música de Lenine “é sempre no limite que você decide. Decide se vai, se fica, ou se foge...” e não gosto disso. :S... 

Por alguns motivos pensei seriamente em aceitar isso que para mim é um super desafio..(cada um tem os problemas que lhes cabem) por falar assim, pensei agora que se Deus dá a cruz conforme consigamos carregar, eu sou mui fraquinha..rs. Por que embora minha timidez seja uma cruz, aos meus olhos, enorme; para a maioria da pessoa, até as tímidas, é a coisa se não mais tola, mas muito simples de se enfrentar..rs..mas cada um tem aquilo que lhe cabe e faz o que pode, né? N’algumas dessa situações me comove mais decepcionar alguns do que mesmo o fato de eu não poder ultrapassar o que para mim seja um obstáculo...

Mas estou a pensar e serei séria na decisão. Não deixarei de assumir por preguiça de me esforça, mas também não o farei com irresponsabilidade. Seu eu perceber que não darei conta não assumirei. Paciência.

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Uma gotinha






Já não tenho olhos rasos d’água, 
tenho olhos fundos de esperar;
Nos ombros não carrego o peso dos anos, 
levo o fardo da necessidade de ser melhor;
Um mundo tão grande e incapaz de abarcar a imensidão dos meus pensamento; 
desejos contidos, sonhos abafados, esperanças negadas...o mundo é mesmo tão grande...

Mas num se avexe não, me diz o lado amigo, que em quanto há vida há esperança;
Num se avexe não que o tempo é bom, tudo ajeita... 
vai seguindo devagar, vai no ritmo teu tendo cuidado para não tropeçar e se cair logo levantar...
vai branquelinha, conquistar o teu lugar...
neste mundo tão enorme...
uma gotinha a sonhar...


Rafitxa


 
Coisas minhas... - Free Blogger Templates, Free Wordpress Themes - by Templates para novo blogger HD TV Watch Shows Online. Unblock through myspace proxy unblock, Songs by Christian Guitar Chords